5 Passos para ter uma casa com a sua cara


Hoje, temos uma convidada muito querida para nos dar dicas, para lá de especiais, de como ter uma casa linda e cheia de personalidade. Leia mais >>



E quem escreve para nós, é a Juliana Amado, do blog Casa de Amados. É com você Ju!


Eu acredito que nossa casa é o nosso lugar no mundo.  E é por isso que quando eu falo de decoração, digo que o mais importante não é a casa ser bonita. É ser funcional e fazer sentido para a gente. Somos todos pessoas diferentes, e o que faz sentido para mim, pode não fazer para você, embora possamos achar bonitas as mesmas coisas. E a proposta deste post é mostrar alguns passos para que você possa ter uma casa que dialogue com quem você é e atenda bem ao seu dia a dia.



Bora?

1)    SAIBA QUAIS SÃO SUAS REAIS NECESSIDADES
O primeiro passo para a sua casa ter a sua cara é atender às suas necessidades e conversar com seu estilo de vida. Não adianta você ter uma cozinha super equipada, com mil panelas diferentes à mostra, se você não tem o hábito de cozinhar e não usa nem um terço dessas panelas. Da mesma forma que se você adora assistir um filme esparramado no sofá, não faz sentido ter um modelo com um design côncavo, que exige que você tenha que se sentar toda comportadinha.
Antes de ser bonita, o ideal é que sua casa esteja confortável para você.

2)    TENHA SOMENTE O QUE PRECISA E AMA
O bom dessa dica é que ela resolve 3 problemas de uma vez. Comprando apenas o que você precisa e/ou ama, você evita o desperdício, economiza um bom dinheiro, e ainda terá uma casa com a sua pegada.  Evite fazer compras por impulso só porque tal objeto está na moda, e você acha bonitinho.

3)    DESCARACTERIZE O QUE TIVER CARA DE CATÁLOGO

Móveis de lojas populares e os planejados têm quase sempre a mesma cara: o mesmo design, os mesmos puxadores, os mesmos acabamentos. E são a esses móveis que a maioria das pessoas acabam recorrendo, seja por serem mais baratos e aproveitarem cada espaço, respectivamente. E a sua casa acaba ficando com a mesma cara da casa de todo mundo. Mas calma, você não precisa abrir mão deles, basta descaracterizá-los!
Para isso, você pode customizar os móveis, ou brincar com o entorno, como colocar um papel de parede diferente atrás, por exemplo.


4)    TRABALHE COM A MEMÓRIA

Trabalhar com a memória não significa necessariamente lidar com velharias. Mas em colocar na decoração objetos que te façam lembrar de algo que acalenta seu coração. Pode ser um brinquedo que marcou sua infância, algo que você trouxe de uma viagem incrível, um bibelô da vó, um disco de uma banda que você ama de paixão, o símbolo ou uma representação de alguma coisa que te faz feliz.

5)    FAÇA DO DIY SEU ALIADO: PROJETE SEUS GOSTOS NA DECOR

Quando você adere ao faça você mesmo, é quase o mesmo que dar um grito de liberdade. Porque você se livra das amarras de ter que escolher produtos que os outros projetaram. Não que isso seja ruim, mas nem sempre encontramos coisas que fazem referência ao que amamos. Eu por exemplo, pratico ginástica artística, e sempre desejei ter objetos que fizessem referência ao esporte, nem que fosse só uma almofada, e nunca encontrei. Para contornar isso, pintei uma tela, e coloquei na minha cabeceira.
Vale lembrar que quem é adepto ao faça você mesmo não costuma ser um profissional, logo, não tenha medo de errar. Nem tudo ficará perfeito, como ficaria com um especialista. Mas o importante é você se identificar com a sua casa e ficar feliz com o que vê, ao abrir a porta.




E você, já aplicou esses passos na sua casa? Quais? Conta pra gente, vai!

(Imagens Juliana Amado)


Beijos a todos
   
   

8 comentários:

  1. Minha casa é a minha cara, eu sei.
    E as lembranças que as pessoas que algum tempo frequentaram minha casa, diz que lembram de uma casa alegre.
    Mesmo que eu não seja alegre.
    Meu local preferido é a cozinha.
    Se não fizesse tanto calor eu ficaria mais tempo, nela.

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Eu espalho a arte pela casa e tento comprar apenas objetos e móveis que precise e goste muito...não vou no impulso!
    Adorei seu post, a casa tem que ser um lugar de boas energias e nossa morada de alegria!
    Beijos
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  3. Concordo Nina!
    Eu acredito que muita coisa é necessária, pelo lado financeiro..e isso realmente forma um ambiente "comum" ao de muita gente. Mas também podemos plotar/adesivar, portas de armários ou até a geladeira. Tem como fazer muita coisa diferente sim!

    Adorei a dica sobre a memória. Desde que não seja algo nostálgico..triste, vale muito a pena investir nisso.

    :**

    :*

    ResponderExcluir
  4. Oi Nina, com certeza tem que ter a cara do dono, acho que a minha tem e quando formos para a nossa casa nova eu não vou mudar quase nada, só acrescentar mais coisas mas sempre respeitando o meu estilo, rsrsrs beijosss!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina
    Muito tempo atrás eu sonhava com casa de revista, gostaria de ter dinheiro pra fazer tudo igual, hoje já não penso assim. Lógico, quero minha casa bonita, mas com meu estilo, decorando dentro da minha condição econômica, com a minha cara, com objetos e peças que tenham significado para mim. E gostaria muito de ter sua habilidade e talento para fazer as belezuras que você nos mostra em seus vídeos, alguma coisinha dá pra sair.
    Gostei muito das dicas da Juliana e vou visitar o blog dela.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Ter uma casa com a nossa cara é tudo de bom, adorei as dicas Nina! Realmente, não adianta eu comprar tudo com cara de catálogo se eu não for assim, não faz sentido né?
    Adoro personalizar e adoro suas dicas continue sempre assim!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. A minha casa é a minha cara, tem humores como eu, memórias, súbitas inspirações. A minha casa é refúgio, é colo de mãe. A minha casa é um ninho, um palácio, um tecto. A minha casa sou eu.
    Beijo da Nina

    ResponderExcluir
  8. Amei o post!!! Em especial a dica 3, muitas vezes acabamos optando por móveis baratos e planejados, mas ainda temos tantas opções para deixá-los mais bonito! Gostei dessa dica para nos lembrar, a criar novos conceitos em cima do que não gostamos!!!! Texto lindo, Ju!
    Beijo grande! Thamyrez

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover